PONTO DE VISTA. O Centro das atenções 

Mais de 400 dias se passaram desde que homens metidos em macacões invadiram, com suas máquinas, o coração da nossa cidade. Sem dó nem piedade, abriram crateras imensas, expondo as entranhas do centro para quem quisesse ver.  

Parecia uma calamidade. Enquanto uns esburacava ruas e avenidas, arrancavam calçadas, postes e a capa asfáltica, outros sobre a praça arrancavam as esculturas, os poucos bancos e proibindo a todos o acesso que sempre tiveram. Ícones centenários foram fechados e ninguém mais podia tomar ali um café, jogar conversa fora, olhar o tempo passar.  

Os comerciantes se assustaram, os transeuntes se afastaram, poucos queriam ver ou conviver com tal situação, com tanta destruição. Houve revolta, mas nada se podia fazer a não ser rezar e esperar que um dia, tudo aquilo acabasse e a vida voltasse ao normal.  

Flashes de imóvel à venda
Jorge Trenz
 Vivemos tempos difíceis. Mas o que parecia o fim, era apenas o início de algo muito melhor. Casa nova, vida nova. A cada manhã o centro de Novo Hamburgo vai acordando um pouco mais bonito, mais atraente, mais encantador. Há menos homens de macacões e mais pessoas como eu e você novamente circulando pelas ruas. Menos máquinas e mais cafés sendo servidos nas Bancas. Há de novo um chafariz na praça, e bancos, e academia, e as esculturas com suas histórias antigas. 

Ao que parece, os últimos trabalhadores que tanto assustaram, mas que tão bem fizeram ao Centro, estão se preparando para deixá-lo e entregá-lo à comunidade. Limpo, organizado, lindo, convidativo. O centro das atenções da cidade está voltando a ser o Centro. Que saibamos cuidá-lo bem, tratá-lo bem, como aqueles a quem se quer bem. 

 

7 thoughts on “PONTO DE VISTA. O Centro das atenções ”

  1. Tudo é bem vindo , quando se trata de melhorias e toda a reforma ela acaba trazendo alguns transtornos, mas temos que apoiar para que nós como cidadãos tenhamos o prazer de aproveitar essas reformas da nossa cidade.

  2. Opa! Tudo bom guri? Muito boa a descrição que tornou o nosso centro muito melhor . Esse trabalho com certeza vai chegar de líder para todos .

  3. Concordo! Nossa cidade esta ficando mais bonita e precisava mesmo desta revitalização.
    Estamos , nos moradores, de Parabéns!
    Obrigada pela bela reflexão !

  4. Fico muito feliz por um texto tão real e tão recheado de detalhes vividos nestes últimos dias em nossa querida cidade, estamos caminhando para viver novos tempos em Novo Hamburgo, com um centro renovado, com atrativos que despertam o sentimento de pertencimento da população por ser “MEU” “MINHA CIDADE” “MEU CENTRO” isso faz de nós “população” orgulhosa por fazer parte do Novo, do jeito Novo Hamburgo de Ser! Parabéns pela matéria querido

  5. As conexões entre planejamento urbano e qualidade de vida. A cidade muda quando a vida melhora ou a vida melhora quando a cidade muda? A gestão urbana como meio de proporcionar qualidade de vida para as pessoas. Que felicidade estar vivendo um período de renovação e revitalização. Bela abordagem, Grande Jorge! Parabéns!

  6. A vida é uma impermanência. Qualquer obra que transforme, seja no campo pessoal ou público, pode trazer transtornos. Afinal, quando mexemos em nosso baú emocional os desassossegos também estão lá, junto com as boas recordações. O que ocorre é que vivemos hoje um imediatismo, por vezes uma fugacidade leviana de opiniões e um achismo estéril. Transformar pede aceitação e boa vontade com o que encontraremos nessa mudança. Mas quem não gosta de uma repaginada, uma revalorização de costumes, cheiros, lugares, da nossa história? Parabéns Fatima e os envolvidos, parabéns hamburguenses pela coragem e paciência em se reinventar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *