Quem canta seus males espanta.

A música tem um poder sobrenatural sobre nós, humanos. E sobre os animais e até sobre as plantas, também. É uma linguagem de comunicação universal, com poderes para sensibilizar, aproximar, fazer amar. A música existe e sempre existiu como produção cultural. Desde que o ser humano começou a se organizar em tribos primitivas pela África, ela era parte integrante do cotidiano dessas pessoas.

Movimento Coral Feevale ensaia, semanalmente, desde março para a apresentação do próximo dia 29.

A música possui a capacidade estética de traduzir os sentimentos, atitudes e valores culturais de um povo ou nação. É uma linguagem local e global. Na pré-história o ser humano já produzia uma forma de música que lhe era essencial, pois era na arte que encontrava campo fértil para projetar seus desejos, medos e outras sensações que fugiam a razão.

Casa em Ivoti
Jorge Trenz
No fundo, todos nós somos amantes da música. Novo Hamburgo, com sua tradição coralística, é terreno fértil e eis aí, mais uma característica espetacular que eleva e ajuda a valorizar a cultura da nossa cidade. Recentemente, na minha coluna da revista Expansão, dei voz a Luiz Gerhardt, que tinha 8 anos quando ingressou no Coral Nossa Senhora da Piedade e nunca mais saiu. Logo após, um concerto lindo no Aliança reuniu a Orquestra de Sopros de Novo Hamburgo, o Coral Júlio Kunst e o Coral Meninos Cantores.

Logo mais, em agosto, o Colégio Sinodal da Paz será palco do 38 Encore – Encontro Nacional de Conjuntos Instrumentais da Rede Sinodal de Educação. Se quem canta seus males espanta, não há mal que perdurará sobre nós e nossa Novo Hamburgo. Para junho, já temos agendado um outro concerto especialíssimo, este para comemorar os 50 anos da Aspeur/Feevale. O programa que será apresentado celebra a trajetória de realizações e conquistas da instituição de ensino.

O Instrumental Feevale, com arranjos e ritmos ecléticos, vai embelezar ainda mais o espetáculo.

O repertório selecionado, com músicas nacionais e internacionais, é alusivo a uma caminhada de muito trabalho, desafios, união e fraternidade. As canções serão interpretadas por grupos de cantores e instrumentistas do Projeto Movimento Coral Feevale, representando a força do trabalho comunitário. Os ingressos são gratuitos e podem ser retirados na bilheteria do Teatro Feevale a partir do dia 24 de junho.

Mais informações em www.feevale.br/concerto50anos. Agende-se para 29 de junho, 20h, no Teatro Feevale. Só não esqueça de retirar logo o seu convite, porque o teatro vai lotar e gostaria de ver meus amigos e amigas lá.

Fotos: Divulgação

 

 

 

 

3 thoughts on “Quem canta seus males espanta.”

  1. Muito bom Jorge,e lá vamos nós pra última semana de ensaios. E vamos aguardar os amigos para nos prestigiar. Teatro Feevale dia 29/6 Abraço…

  2. Bom isso é verdade a música , ela faz com que nossa alma fique mais leve, principalmente se for uma ótima música, concerto, ou canto, a música é necessária em nossas vidas.

  3. Parabéns Jorge por esta belíssima matéria que trás por si só a suavidade da música,onde a Cultura
    está em evidência na nossa cidade!”É conversando que nos tornamos amigos,mas é cantando que nos tornamos irmãos “.Esta frase escutei de uma professora de música Edy Kuhn e jamais esqueci!abraços

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *