PONTO DE VISTA: O que está acontecendo?

Poucos talvez ainda estejam percebendo, mas há um movimento em curso na cidade que pode ser o começo do fim de um ciclo no qual estivemos presos nas últimas décadas. Falo do descontentamento generalizado com as nossas coisas. Passamos anos e anos desmerecendo nossa cidade, desvalorizando nossas conquistas e desacreditando o nosso futuro. Mas eis que de repente, alguém estende a mão, o outro para pra ouvir uma ideia, um terceiro decide não mais ficar mal-humorado e de braços cruzados.

O que está acontecendo? As policias atuando juntas, os cidadãos unidos na revitalização de uma escadaria, de uma praça; os comerciantes do centro discutindo civilizadamente o que fazer para que todos saiam vencedores na renovação da área, funcionários públicos da saúde suando o jaleco para capinar o entorno do seu local de trabalho, entidades se reunindo para planejar ações conjuntas… Não é sonho e isso está me cheirando bem.

Para que uma cidade seja bem vista e admirada de fora para dentro e pela sua própria comunidade, é necessário haver engajamento antes de tudo. Mas este só acontece depois que alguém faz a frente, dá o primeiro passo, chama para si a responsabilidade por uma ação. Me parece que é isto que está acontecendo: atores desconhecidos resolveram assumir um papel que não era seu e começaram a mudar o “script”.

Os mais vividos e os que têm maior conhecimento sobre a história da cidade e tudo o que alicerçou o desenvolvimento social, econômico, cultural e ambiental do município deverão concordar comigo. Quando, num passado bem distante, hamburguenses de diferentes estirpes começaram a se alinhar em torno de ideias e ideais, o que aconteceu foi um salto excepcional na qualidade de vida da população e melhora substancial na educação, na segurança, na saúde e em tudo que você imaginar.

Será que estamos repetindo a história?

 

 

3 thoughts on “PONTO DE VISTA: O que está acontecendo?”

  1. Olha: talvez eu esteja andando pouco pela nossa cidade, pois não estou com toda esta euforia com o andamento das coisas na cidade. Principalmente em relação às obras , elas deveriam ser feitas em tempo integral , ou seja , 24 horas por dia,isso diminuiria muito o tempo de obras e não ficaria mais caro porque ficaria pronto bem antes do prazo atual….

  2. Concordo plenamente contigo JTrenz!
    Passou da hora de metermos a mão na massa e participarmos das melhorias que a nossa querida cidade/municipio merece!
    Se cada morador, empresário, profissional, técnico, religioso, estudante, aposentado, professor, turma, grupo, galera, fizerem alguma das ações efetivas que nominas acima, no seu bairro, no seu quarteirão, na sua rua, na frente da sua casa, certamente isto será reconhecido e replicado pelos próprios vizinhos e pela grande maioria que saberá reconhecer!🙏🍀conte comigo!

  3. Espero sim, que estejamos repetindo história, especialmente naquilo que já de mais positivo e que beneficia a cidade como um todo. Problemas e insatisfações sempre existirão, mas ajuda muito quando cada um de nós sai da passividade e entende que somente esperar que as coisas aconteçam, não move nada em milímetro algum.
    A vida é feita de ciclos. Quem sabe não estamos num momento, de fato, de ascensão e melhora?
    Belo trabalho, Jorge, em apontar e valorizar essas iniciativas que, quem sabe, estimulem muitas outras!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *